16 junho 2009

Poema escrito para a minha filha que fez hoje exame de Português/12º ano com aqueles Saramagos e Pessoas todos. Com um verso roubado a personagens VA

EXAME DE PORTUGUÊS

Não é qualquer pessoa
que consegue numa mensagem
inspirar, como quem voa
numa interna viagem.

Ser amargo, ser amigo...
Sem aragem, ou com vento...
A memória do que é antigo
é o que fica, no pensamento.

Poetas ou escritores
famosos ou anónimos
são os nossos tutores.

E nós, com nomes ou pseudónimos
Seguimos nesta vida, actores,
presos aos nossos heterónimos.

Alberto Terego

2 Comments:

Blogger FlorGrela Estampa said...

Juan Hónimo ou anónimo? - Não sei.
Só sei que onde ele se Matt
Os poemas ganham Forma.

É que não basta ter Cunha...
É preciso Terego
Eddou caneco!

6:06 da tarde  
Blogger AD said...

Thanks.

Todas estas vozes na minha cabeça agradecem também :-)

8:25 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home