24 junho 2008

A precária língua portuguesa

Isto não interessa mesmo nada, mas irrita-me ouvir dizer “precaridade” em vez de “precariedade” (sobretudo quando oiço isto na televisão, dito por jornalistas ou outras personalidades com - suposta – responsabilidade política e/ou cultural).
Também me causa alguns nervos ouvir dizer "piqueno" em vez de "pequeno", “com ceteza” em vez de “com certeza” e “mêmo” em vez de “mesmo”, mas isto é um piqueno problema... tão piqueno que com ceteza não vos interessa mêmo nada.

José Seramargo

3 Comments:

Anonymous Juan Hónimo said...

Eu acho que Portugal tem de aumentar a competividade através do empreendorismo...

:-)

7:48 da tarde  
Blogger FlorGrela Estampa said...

EU sabia que me faltava uma palavrita que me causa profunda irritação: é a da competitividade.

Penso que as pessoas têm medo de parecer gagas e, por isso, omitem uma das sílabas...

Quanto ao empreendedorismo, só não me irrita muito, pois pouco se fala nisso em Portugal. ;-)

9:35 da manhã  
Blogger Mother Goose said...

Portantos, sobre este assunto tamos arrumados!

4:33 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home